Imagine você começar o seu dia com boa música e informação e entre um e outro, ouvir uma família dos velhos tempos, que perde o amigo mas não perde a piada. Esta é a família Durval, que junto com o Radialista Cadu, abrilhanta as manhãs da FM Morada do Sol em São Sebastião. A principal questão é que a família Durval é fruto de uma única pessoa, o comediante Cléber Carpinelli.

A cena é a seguinte: Você acorda e em seguida liga o rádio para não perder a hora, se entreter e manter-se informado. Aí de uma hora para outra surge a voz de uma senhorinha, que mescla a Vovó querida com uma garota imponderada dos dias atuais. Em seguida vem o marido totalmente sem noção, Cachaceiro, Xucro, daqueles homens das antigas e para finalizar existe o filho, Juninho, típico jovem dos tempos de Internet, das Redes Sociais e dos Matchs. Esta é a família Durval e se você pensa que o estúdio fica lotado diariamente está redondamente enganado. A família Durval é a criação de uma única pessoa, o Jornalista e Humorista Cléber Parpinelli.

Cléber Carpinelli nasceu em Jales, interior do estado, é casado tem um filho de 26 anos fruto do primeiro casamento e morou desde os dois anos de idade em São José do Rio Preto antes de vir para São Sebastião em Novembro do ano passado. O Comediante trabalhou junto com a família por 25 anos como Cabeleireiro e sempre se considerou como o gozador da turma e da família.

Quando em Rio Preto sempre buscou a Comédia e de preferência no Rádio, pois é avesso ao Vídeo. Durante 10 anos, de 2010 a 2020 interpretou a família Durval na Rádio Líder, levando qualidade, humor e altos índices para a emissora. A Família Durval é composta por Geni, a mãe de aproximadamente 60 anos, Durval é o pai e aparenta uns 65 anos e Juninho o filho, na faixa dos 14 anos. Cléber afirma que se moldou na mãe para fazer a Geni, enquanto que Durval é o exemplo do homem, do marido Xucro, das antigas e que Juninho foi inspirado em seus sobrinhos.

A vinda de Cléber e da Família Durval a São Sebastião teve por base a Pandemia, pois devido aos prejuízos oriundos da doença ficou três meses sem receber na Rádio Líder e com base nisso e aliando a vontade de viver na praia, veio com sua esposa em Novembro do ano passado, mas não direto para o Rádio, trabalhando como Garçom e motorista de aplicativo. O reencontro com a “Latinha” veio num encontro casual no Supermercado Shibata, quando viu o Gerente da Rádio Morada do Sol, Kaíco, e falou com ele. Relata que a princípio o Executivo da emissora não deu muita atenção, porém conseguiu entregar o seu material de trabalho para avaliação. Carpinelli foi atendido apenas uma semana depois para um experimento e desde aquele momento iniciou uma nova etapa na vida.

A Família Durval está no ar há sete meses, juntamente com o Radialista Cadu, no programa Alô Bom Dia, onde imperam os sucessos do Rádio com informações variadas sobre artistas, atores e programas de televisão. Entre uma notícia e uma música Cadu provoca a Família Durval, dando vez ora para Geni, ora para Durval e até para o Juninho, com as mais divertidas piadas, nemes e muita, mais muita risada. Ainda no Alô Bom dia o programa sempre termina com o quadro “A Hora do Barulho”, quando o ex-Presidente Lula duela com o atual Presidente Jair Bolsonaro, de segunda a sexta, das sete às nove da manhã.

Mas o humor não termina no período da manhã. Todas as tardes, das 17 às 19 horas, juntamente com o Radialista Chapita e junto com outro Comediante, Roy Degrossoli, que já foi tema de matéria no Contra & Verso, https://www.contraeverso.com.br/em-busca-do-humor-caicara/ apresentam o programa “Manda Aí”, onde o humor é a base de tudo onde não faltam piadas, notícias, música e muita risada.

Cléber conta que faz humor para ouvir o que deseja, que é o de fazer as pessoas sentirem-se melhor. A nossa reportagem confidenciou que Geni é a mais querida pelos carinhosos e que Durval é o exemplo e a imagem dos maridos sofridos e Juninho e a representação da “Aborrecência” brasileira. Ao mesmo tempo indica que Juninho tem mais aceitação no período da tarde, no programa Manda Aí.

Dentre o repertório Cléber conta que imita, além da Família Durval e os Presidentes Lula e Bolsonaro, o Comentarista Casagrande, o técnico Muricy Ramalho, o Governador Dória, dentre outros. Para Cléber o humor tem limite no Rádio mas não no Teatro e para mostrar isso, apresentará, junto com Roy Degrossoli a peça “Vá Idosas”, no Teatro Mário Covas, dia 26 de Novembro, às 21 horas, com ingressos a R$ 20,00 que podem ser compradas através do Link https://www.sympla.com.br/va-idosas__1381340 .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *