Estamos de volta a Batalha!!! Aliás nunca paramos ou desistimos de lutar, é que alguns detalhes particulares precisavam ser resolvidos para retomar o foco no melhor Blog político de Caraguatatuba.

 

Mamulengo

E o assunto Mamulengo volta a tona com um novo despacho da Justiça sobre o assunto e pelo visto não vai parar por aqui.

 

Contrato

Para quem não lembra o caso Mamulengo ocorreu quando o Bagre de Valeta comandou a cidade entre 2005 e 2008, quando contratos milionários foram assinados de forma irregular.

 

Participação

Apenas como lembrança, além do ex-Prefeito, assinam os contratos a atual Presidente da Fundacc, a professora Silmara Mattiazzo.

 

Estranho

A estranheza deste último despacho é que a citada Professora/Presidente não foi citada. Teria ela pago a parte dela neste latifúndio???

 

Períodos

Entre 2006 e 2008 foram assinados contratos nos respectivos valores; R$ 4.3 milhões, R$ 5.3 milhões e R$ 5.7 milhões

 

Devolução

A Mamulengo, empresa que terceirizou a Educação na cidade e tornou-se tema deste quilométrico rombo terá que devolver mais de R$ 1.1 milhões aos cofres públicos da cidade.

 

Multa

Já o ex-Prefeito terá que pagar como multa a importância de 500 Ufesps, aproximadamente R$ 12.5 mil

 

Kit Escolar

Outra bomba diz respeito ao Kit Escolar dos alunos da Rede Pública Municipal. Ao meu modo de ver o maior problema a ser enfrentado pela pasta no município.

 

Empatou

Se Ricardo Ribeiro – atual Secretário de Educação é conhecido no passado como o “Secretário de um Projeto Apenas”, quando chefiou o Turismo, agora na Educação será conhecido como o “Secretário da Licitação Dirigida”.

 

Dúvida

Na verdade seria empate ou 2 x 0 para Ricardo Ribeiro???

 

Sem Material

E por causa da suspensão da Licitação as crianças da Rede Pública Municipal ficaram sem o seu material escolar este ano. Não digo que é o mesmo que tirar o doce da boca da criança, mas com certeza é como dar uma rasteira na criançada.

 

Pais

E no final das contas os pais destas crianças precisaram tirar a suada graninha do bolso para comprar o Kit Escolar. O ruim da história é que esta grana não estava prevista, pois o senhor Secretário disse que o Kit Escolar seria dado aos alunos. Caso sério, muito sério!!!

 

Compensação

E como fica no ano que vem??? O Kit Escolar vem dobrado em 2018 ou pelo menos virá algo para as crianças??? Que tal um bônus para os pais que gastaram o que não tinham em 2017???

 

Falhas

Para quem não sabe a Licitação que iria escolher a empresa que forneceria o Kit Escolar apresentou diversas falhas, o que resultou na sua suspensão e devido ao fato de estar no final do ano, todo o procedimento fica para 2018.

 

Direcionada

A principal falha diz respeito a dois itens constantes na relação de material do Kit Escolar. Simplesmente estes tais itens são produzidos por uma única empresa no Brasil, ou seja, não dando chance aos participantes de escolher o item de melhor qualidade pelo menor preço.

 

Praxe

No jargão político este tipo de Licitação é chamada de Dirigida ou Direcionada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *