A Câmara Municipal de Caraguatatuba, através de seu Presidente, Vereador Tato Aguilar está reativando as tratativas para instalar o seu canal de TV, a tradicional “TV Câmara”. Reativando porque nas gestões passadas as primeiras discussões sobre o tema foram feitas. Na atual gestão a parceria será feita com a Câmara dos Deputados em Brasília. O Blog Contra & Verso se antecipa e dá sugestões para a grade de programação.

Recentemente o Presidente da Câmara, Tato Aguilar, acompanhado do Vereador Kinkas estiveram em Brasília e dentre tantos compromissos, visitaram as dependências da TV Câmara dos Deputados e assinaram a Carta de Intenções para implantação da Rede Legislativa de Rádio e TV em Caraguatatuba. O Deputado Federal Gilberto Nascimento/PSC acompanhou os Vereadores de Caraguá na visita.

O objetivo é o de ampliar os canais de Comunicação do Legislativo local para com os moradores e eleitores de Caraguatatuba, proporcionando facilidades para o acompanhamento dos trabalhos dos Vereadores, com a comodidade de não precisar ir até a Casa de Leis para ver e ouvir o que está sendo discutido, votado e aprovado.

O Presidente não é o primeiro a manifestar esta ideia e intenção. Neste momento troco a terceira pessoa para a primeira pessoa e reproduzo a minha vivência por dois momentos deste importante passo para a modernização da Comunicação Legislativa em Caraguatatuba e no Litoral Norte.

Num primeiro momento, numa das várias Presidências que tive a honra de trabalhar e assessorar, tivemos o start de vincular a Câmara de Caraguá numa Rede de Emissoras Legislativas com a Assembléia Legislativa na capital do estado. Fomos eu e o Servidor Público Roberto Valente e conhecemos toda engrenagem de Comunicação Legislativa estadual, que ainda estava na época da “Caixinha Preta”, um sistema de áudio que se comunica com todas as emissoras filiadas a rede, onde a prioridade eram as Sessões Legislativas Estaduais, obviamente, para posteriormente veicular material próprio, produzido no local e exibido unicamente no campo de abrangência do canal. Em síntese a carta de intenção assinada por Tato Aguilar tem a mesma base, só que no campo da Legislatura Federal em Brasília.

Já no final do meu período frente ao Legislativo o ex-Presidente Gobetti na época, assinou documento de igual teor, porém alguns inconvenientes não permitiram dar continuidade e efetivar o projeto.

Ao meu modo de ver o melhor seria fazer tal convênio com a Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, pois esta casa discute assuntos mais ligados e diretamente relacionados com o Litoral Norte, porém um projeto desta imensidão precisa de um início, nada impedindo que posteriormente um outro e novo convênio seja feito com a Casa de Leis na capital.

Para efetivar este convênio será necessário que a Câmara compre os equipamentos, incluindo uma antena parabólica para recepção do sinal de Brasília e uma torre para transmissão em HD para a cidade, bem como a contratação ou terceirização de uma equipe contendo Jornalistas, Cinegrafistas, Iluminadores, Editores de Imagem e Áudio e Produtores, bem como aumentar a sua equipe de Comunicação, que irá controlar e comandar toda a estrutura relacionada ao convênio.

O Blog Contra & Verso se antecipa, para salvaguardar o seu Direito Autoral, e dá algumas sugestões que servirão com certeza para a Grade de Programação do futuro canal. Primeiramente um programa de entrevistas, seja com visitantes ilustres que estejam na cidade, seja com personalidades locais em seus diversos ramos de atuação. “Eu sou Contra/Eu sou a Favor” é outro programa que poderá ser criado. Neste caso um tema é levantado para debate e dois Vereadores, um favorável e outro contrário, discutem sobre o assunto. “A Comunidade Reivindica” seria o terceiro programa, onde um grupo de moradores das várias comunidades da cidade solicitam serviços e melhorias para o Vereador que tem suas bases eleitorais naquela localidade. Desnecessário afirmar que no Convênio estão incluídas as Sessões Ordinárias, Extraordinárias e Solenes, bem como Eventos Públicos que tenham a participação dos Vereadores.

Uma terceira alternativa para este Convênio seria algo já manifestado por este Blog durante a Pandemia, e versa sobre um canal para aulas da Rede Municipal de Educação, com a exibição de matérias para os alunos do Ensino Fundamental e Ensino Médio, no caso de haver um novo Lockdown. Espera-se que desta vez a tramitação aconteça com rapidez e que a TV Câmara de Caraguá seja realmente implantada.

Fotos: Assessoria de Comunicação/CMC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *