A cidade de São Sebastião, localizada no Litoral Norte do Estado de São Paulo tem mostrado sinais de desenvolvimento a cada dia, seja pelo gerenciamento diário do município, seja pelo cuidado com o seu povo seja com a atualização e criação de mecanismos administrativos visando o seu desenvolvimento. Uma prova disso é a recente oficialização do S.I.M. – Serviço de Inspeção Municipal.

Como forma de fiscalizar a elaboração, produção e comercialização de produtos de origem animal, existe, em âmbito Federal o S.I.F. – Serviço de Inspeção Federal, que ao aprovar um produto, obriga a inserção de um selo, contendo o nome do instituto e um número de série. Esta numeração garante a qualidade de produção aos protocolos sanitários existentes no país.

O leitor e seguidor do Contra & Verso tem contato direto e diário com este selo, seja no queijo, leite, carne de vaca ou de porco, peixes e seus subprodutos, ao contrário dos outros produtos, que sem o respectivo selo não dão a devida garantia de qualidade para ingestão.

Assim como existe o S.I.F. em âmbito Federal, a Constituição permite a criação do mesmo serviço nos domínios Municipais, ou seja, dentro do território de cada cidade, exigindo do produtor local todos os protocolos sanitários para que possa ser comercializado dentro dos limites urbano e rural e garantindo ao comprador, seja ele pessoa física ou jurídica um alimento com qualidade.

E foi seguindo a Constituição Federal que a Prefeitura de São Sebastião, através da sua Secretaria Municipal do Meio Ambiente – SEMAM – criou o S.I.M. – Serviço de Inspeção Municipal – baseado na regulamentação da Lei 2638/19 que terá todos os dispositivos do mesmo instituto Federal, só que dentro das cercanias de São Sebastião. O lançamento se deu em 15 de Dezembro, em cerimônia realizada no Observatório Ambiental, localizado no Centro Histórico, na Rua da Praia.

Agora com o S.I.M. os produtores de Leite, Queijo, Carne de Porco, Peixe, dentre outros produtos e subprodutos instalados e fixados em São Sebastião deverão requerer o seu respectivo selo, para comercialização tanto na cidade como em todo o Litoral Norte, seja para os estabelecimentos como Mercados, Empórios, Supermercados, Armazéns, seja para o consumidor final através de um ponto de venda ou na forma virtual, On Line.

A criação do S.I.M. em São Sebastião é ponto de desenvolvimento para a cidade, visto que inúmeros produtores irão surgir como produtores locais, aumentando a receita do município, gerando divisas com mais empregos e criando referência, com produtos que certamente serão comercializados fora dos limites do Litoral Norte e procurados por muitos consumidores.

Com o S.I.M. São Sebastião poderá criar a sua própria marca de Queijo Minas, Prato ou Mozzarella, bem como partes de Porco Defumadas, o seu próprio Presunto, as variações para o uso de Peixe, o seu Iogurte, Coalhadas Seca e Fresca, ou seja, produtos estes com o selo da Inspeção de São Sebastião que poderão ser direcionadas para o Turismo também, assim como ocorre em Minas Gerais, nos estados do Nordeste e em Portugal, com o seu Bacalhau.

Observa-se através do novo serviço que administrar uma cidade não é apenas mantê-la em ordem, mas sim criar mecanismos que visem o seu desenvolvimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *