A Esquiadora Bruna Moura, Caraguatatubense moradora no bairro do Rio do Ouro e que foi convocada para as Olimpíadas de Inverno na China este ano, conta em vídeo detalhes do acidente que a tirou da competição, quando se dirigia para a cidade de Munique, na Alemanha, para realizar o teste obrigatório para Covid-19.

Bruna Moura é Caiçara moradora no bairro do Rio do Ouro em Caraguatatuba e conseguiu através de muito esforço e sem qualquer apoio oficial se classificar para as Olimpíadas de Inverno, que acontecem este ano na China, de quatro a 20 de Fevereiro. Bruna faria parte da equipe de Esqui Cross Country e conquistou a vaga numa disputa realizada na Áustria a poucos dias, com anúncio oficial feito pelo COB – Comitê Olímpico Brasileiro – no último dia 17 de Janeiro, quando o nome de Bruna juntou-se a outros 10 atletas brasileiros, vinculados a CBDN – Confederação Brasileira de Desportos na Neve. O Brasil já participa com equipes em torneios e Olimpíadas de Inverno a pelo menos duas edições.

O acidente ocorreu no dia 27 de Janeiro, por volta das 8h40 – hora local – quando Bruna se dirigia de Obertilliach, na Áustria até Munique, na Alemanha, quando iria realizar o teste obrigatório da Covid-19 para viajar até a China, onde participaria da competição de Inverno na Ásia. A viagem para a cidade sede da competição se daria no dia seguinte. A colisão se deu próximo a Obervintl, na Itália e Bruna foi socorrida e levada de helicóptero até um hospital em Bolzano, que fica nos Alpes Italianos, próximo as cidades de Trento e Cortina D’Ampezzo.

O Vídeo de 13 minutos foi feito no seu quarto no Hospital em Bolzano, ressaltando estar sendo atendida tanto pela família de Pascal, como pelo COB e o CBDN. Bruna relata que fraturou o pé esquerdo em dois locais, além de fratura no antebraço em três partes e mais três costelas do lado esquerdo, bem como lesões no Abdômen, no Ombro e nos Pulmões, devido ao impacto com o cinto de segurança. As partes do corpo fraturadas deverão passar por cirurgias posteriores.

A Esquiadora da Neve Caiçara conta estar sentindo muita dor e por isso não conseguia mexer o corpo durante a gravação do Vídeo e que até o momento do acidente nunca havia quebrado nenhum osso. O motorista que levava a Van, Thomas Mair, contratado pelo namorado, morreu na hora, provavelmente, segundo relataram a ela, por ter dormido ao volante ou ter feito uma ultrapassagem irregular, além do fato de estar dirigindo em alta velocidade.

O trajeto contratado, de Uber Tina, na Áustria até Munique, na Alemanha foi feito para que pudesse fazer o exame obrigatório contra Covid-19 para poder viajar para a China, quando participaria da competição. No Vídeo Bruna conta que a mudança de hábitos garantiu-lhe a vida. “Eu sempre viajei no banco dianteiro, mas como o carro contratado era uma Van, disseram que o melhor seria eu viajar atrás, descansando até chegar na Alemanha, onde teria mais conforto, espaço e não correria risco a mim ou ao condutor quanto a Covid-19”, disse.

Outro ponto de sorte que lhe garantiu a vida diz respeito ao cinto de segurança. “Em determinado momento percebi que estava sem o cinto e o coloquei de imediato, sendo que dormi em seguida e só acordei com os Paramédicos me dando os primeiros atendimentos”, relata. Ainda sobre o acidente conta que quando acordou perdeu momentaneamente a memória, lembrando apenas do nome. No acidente a Van em que estava Bruna bateu de frente com um caminhão e quando acordou, viu que a Van estava com a dianteira destruída com os restos do painel no banco dianteiro.

No Hospital em Bolzano recebeu informações de que o sapato que usava salvou os seus pés e que se estivesse no banco dianteiro teria morrido junto com o motorista. Quanto as lesões no Abdômen, Pulmão e Ombro vieram em decorrência da resistência do cinto no impacto da colisão. No Vídeo Bruna Moura fala estar muito triste em não poder estar nas Olimpíadas de Inverno na China, mas feliz por ter uma vida toda para concorrer na próxima edição. Não há prazo para sua saída do Hospital em Bolzano e muito menos para o seu retorno a Caraguatatuba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *