*Por Beá Moreira.

 

Átona, atônita, atônica

Árida, arisca, irônica

Ácida, ávida, lacônica.

Ríspida, lúcida, canônica.

Triste, tácita, plangente.

Tísica, frouxa, tremente.

Lírica, murcha, silente.

Maldosa, amarga, ferida.

Tinhosa, malvada, bandida.

Tétrica, sádica, sabida.

Calada, cansada, doente.

Abalada, gelada, dormente.

Falida, doída, ausente.

Acordada, energia, presente.

Avivada, alegria, contente.

Atinada, sadia, pungente.

Sanada, curada, semente.

Resgatada…

 

Amores tão meus!

São vocês, sou vocês,

E sou muitos.

 

Sou assim!

Sou D’eus dentro de mim.

 

* Beá Moreira é Cientista Social, e comenta sobre o cotidiano e suas nuances, de forma descontraída e despretensiosa, buscando fazer do leitor de qualquer idade, um companheiro de bate papo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *