A Vida, a Literatura e os Poetas falam com firmeza sobre o Mal e a Eternidade. Vinícius de Morais diz “Que seja Eterno enquanto dure!!!” e o Jargão Popular fala “Não há mal que dure a Eternidade. Estas frases retratam bem o ocorrido nesta Terça-Feira em Ilhabela quanto a derrubada de um muro irregular, que tornou-se um caso Político para favorecer uma perdedora. Se o mal não deve perdurar, Colucci foi o Cavaleiro que venceu o Dragão da maldade.

Dentre os vários Loteamentos existentes em Ilhabela existe um, aprovado há mais de 30 anos, que com obras de Engenharia garante uma melhor fluidez no trânsito local, através de projeto aprovado há pelo menos cinco anos e que resultará na Rotatória da Cocaia, obra esta que terminará de uma vez por todas com os vários acidentes que lá acontecem, alguns com vítimas fatais.

O que parecia ser mais um simples caso de Engenharia com Administração Pública tornou-se um Imbróglio Político onde a quarta colocada nas Eleições Municipais de 2020 se fez de Vítima, pois há 90 dias já havia sido notificada que parte de sua área, de Posse, diga-se de passagem, estava ocupando área pública que será usada em obra viária. Um fato determinante da Pseudo Vítima é que seu Documento de Posse consta uma área de 1.460 metros², quando o seu Carnê de IPTU, pasmem, além de irregular, pagava tributo por ele, haviam inscrito apenas 1.060 metros², ou seja, além de ocupar área irregular, deixava de arrecadar para os cofres públicos 400 metros², num flagrante desrespeito a Legislação.

Sabedora do desrespeito que cometia não apresentou contra defesa e a Prefeitura por sua parte, aguardou mais do que o prazo determinado por lei, para só assim, agir na forma que rege os Códigos locais. Quanto ao horário o Prefeito declarou que iniciou os trabalhos à tarde, porém as tentativas de interrupção fizeram que o trabalho de demolição terminasse apenas à noite, aliás, o Poder de Polícia do Executivo local permite que aja a qualquer horário para salvaguardar os direitos do município e seus moradores.

Em ano de Eleição tudo pode acontecer, aliás, o que uma inexpressiva Pré-Candidata a Deputado Estadual que mal teve pernas para garantir 1.911 votos em 2020 pode almejar para garantir visualização ou pretensa popularidade???. A Receita é simples: Basta a Prefeitura exercer o que manda a lei e a partir daí, tornar-se vítima para aos olhos do povo.

É preciso separar o joio do Trigo, ou melhor, não transformar um simples ato Administrativo Municipal num Cavalo de Batalha, num embate Político de grandes proporções, mesmo porque um embate se faz com adversários de peso, o que não é o caso em questão!!!

Devemos prestar atenção quando um fato merece o peso devido, pois caso contrário, daremos valor para qualquer ato corriqueiro da Prefeitura, evidenciando pessoas que não tem o valor ou o peso correspondente ao fato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *